quarta-feira, 12 de abril de 2017

"Langustl Tarot": unboxing e comentário


Esse é, antes de mais nada, um deck de cartas de Tarot que eu não recomendaria a alguém que está dando os primeiros passos na cartomancia.
Apesar da sua arte der figurativa e expressionista, não se vê nelas, com facilidade, as imagens e símbolos aos quais estamos mais acostumados encontrar em decks desse sistema oracular. Neste conjunto de 78 cartas, as imagens são fortes, coloridas, poderosas, com uma carga emocional que transparece nas visíveis pinceladas de tinta transformadas nos arcanos do Tarot. Talvez essa ousadia em termos de cor e forma e essa "potência" imagética sejam resultado da formação do seu criador: o exército alemão, a profissão de carpinteiro e, finalmente, terapeuta numa clínica de reabilitação neurológica.
Como um deck de Tarot, o "Langustl Tarot" é perfeitamente utilizável para leituras. Entretanto, na minha opinião, ele é muito apropriado à meditação ou à contemplação das cartas além, naturalmente, para estudo. Suas imagens são agradáveis, de colorido primário e de traços marcantes, mas é o olhar treinado do cartomante com alguma sólida experiência que irá "desvendar" as muitas possibilidades interpretativas ou simbólicas que parecem, à primeira vista, estarem ocultas num labirinto de cores e linhas.

Deck: LANGUSTL TAROT
Autor: Langustl
Site: http://www.langustl.de/index.php/en/l...

sábado, 8 de abril de 2017

"Fortuna Lenormand": unboxing e comentário



Fortuna era o nome que os antigos romanos davam à deusa da sorte, do acaso, do destino e, muito apropriadamente, foi o nome escolhido para este deck do sistema Lenormand: "Fortuna Lenormand".
São 36 cartas ilustradas e diagramadas pelo cartomante José Fernando Martins de Oliveira que, além de sensível e tecnicamente impecável artista gráfico, faz um excepcional trabalho na divulgação de Cartomantes e de produtos oraculares em suas mídias (Facebook, YouTube): SORTE LENORMAND.
Com imagens que ocupam toda a extensão das cartas (tamanho Poker), contendo um mínimo de grafismos mas incluindo o número e o naipe embutido, o "Fortuna Lenormand" é um deck de cartas ideal para todos que deles se utilizarem, tanto pela clareza e objetividade das imagens quanto pela facilidade de leitura das mesmas, portanto, perfeito para quem está adquirindo o seu primeiro deck Lenormand quanto pelo cartomante mais experiente.
O mercado da Cartomancia cresce em todo o mundo de maneira acelerada. Todos os dias temos dezenas de novos decks, dos mais variados sistemas oraculares, sendo oferecidos a um público sempre ávido por novidades. Nem tudo, naturalmente, possui qualidades que justifiquem terem sido criados. Muitas vezes o papel utilizado, a embalagem, o nível da impressão, as imagens e ilustrações mal resolvidas tecnicamente tornam esses equipamentos inúteis ao estudante dedicado e ao cartomante sério.
Há que se estar atento, ao adquirir um deck, a diversos fatores, entre eles observar atentamente se ele está de acordo com o sistema oracular que pretende representar. Às vezes, decks auto editados, auto produzidos, fogem de regras básicas e são, nada mais nada menos, que verdadeiras "viagens", delírios de quem os criou.
Se estar de acordo com o sistema pretendido é uma condição básica, também o é o nível de empatia, de reconhecimento, de atração que temos pelas suas imagens. Vamos lembrar que 36 pedaços pequenos de papel estampado não são mágicos e que a magia ocorre dentro de nós, a observarmos essas imagens, ao nos deixarmos invadir pelas suas formas, cores, símbolos, arquétipos, sinais gráficos e tudo o mais que o artista (que na maioria das vezes nem é cartomante e sim uma pessoa contratada para criar um produto direcionado ao mercado dos oráculos) utilizou para nos fornecer elementos para "criamos a mágica" dentro de nós (intuição).
Além disso, um bom deck de cartas deve resistir, íntegro, ao manuseio constante, e durar alguns anos em perfeitas condições de uso. Ninguém quer, ou gosta, de pagar por algo que é perecível, em que não foram utilizados os melhores papéis, tintas, vernizes, equipamento gráfico, de recorte e, também, de embalagem. Uma boa embalagem ajuda, e muito, a proteger o baralho quando está numa gaveta, sobre uma mesa, numa prateleira, ou em movimento, dentro de uma bolsa, um bolso, sendo levado para um atendimento qualquer.
Nesse ponto, além de cumprir os demais requisitos qualitativos, o FORTUNA LENORMAND se destaca da grande maioria, inclusive os de origem estrangeira, vindo acondicionado não apenas numa, mas duas bolsas protetoras e que muito o enfeitam: a primeira, numa organza sintética iridescente e, dentro desta, uma segunda em lamé dourado. Esteticamente delicado e muito bonito.
O "Fortuna Lenormand" é resultado de uma bem sucedida parceria entre a cartomante GISELE LEIZER  e o CANAL SORTE LENORMAND (leia-se José Fernando Martins de Oliveira) e traz ainda como um brinde a quem o adquirir a possibilidade de conhecer e utilizar um "Oráculo das Pedras" (que deverá ser "baixado" em formato PDF mediante solicitação através de e-mail).
Deck: FORTUNA LENORMAND
Cartomante: Gisele Leizer
Artista Gráfico: José Fernando Martins de Oliveira
Site: https://www.facebook.com/jfernandomartinsoliveira

quinta-feira, 6 de abril de 2017

"THE SOVEREIGN KIPPER CARDS": unboxing e comentário


Dia a dia cresce a oferta de decks de baralhos do sistema Kipper e, para a nossa satisfação, o cartomante ALEXANDRE MUSRUCK criou um dos mais bonitos que ora temos no mercado.
THE SOVEREIGN KIPPER CARDS é inteiramente construído sobre imagens de pinturas dos períodos romântico e simbolista das artes europeias. O cartomante-artista teve o trabalho de selecionar imagens que traduzissem muito aproximadamente o significado principal de cada carta deste sistema, o que, por si só, apresenta uma grande dificuldade: há que se obedecer a direcionalidade (a posição das figuras) propostas pelo deck original.
Ou seja: lê-se as cartas Kipper baseando-se na direção dos personagens ou objetos que elas retratam e, para tanto, e para ser fiel ao sistema, é preciso que os artistas criem novos decks seguindo sempre o que o baralho original (alemão) mostra.
O que se pode apreciar, de imediato, é que é um deck de cartas feito com ótimo papel, em tamanho Poker, com uma excelente qualidade de impressão e com as bordas em douração. Vem acondicionado numa sólida e muito prática caixa de material plástico e se faz acompanhar de um pequeno folder com os significados principais de cada carta.
Como este sistema, apesar de ter praticamente a mesma idade do Lenormand, ser ainda pouco conhecido e utilizado, ainda é muito difícil encontrar manuais ou qualquer outro tipo de literatura a respeito, que não seja em alemão. Para ajudar quem deseja conhecer mais o sistema Kipper ou está se iniciando nele, Alexandre Musruck escreveu um excelente livro, "THE ART OF KIPPER CARDS READING", com 350 páginas, sobre o assunto. Trata dos significados de cada carta e de combinações das mesmas, além do histórico do sistema e de alguns exemplos de jogadas bem como técnicas de leitura e interpretação. É, até o momento (março/2017), na minha opinião, o melhor material disponível além dos muito livros escritos, como já mencionei, em língua alemã.
Deck: THE SOVEREIGN KIPPER CARDS
Autor: Alexandre Musruck
Site: www.angelcartomancy.com

quinta-feira, 30 de março de 2017

Arcanos Menores do Tarot: 8 de Ouros


O 8 de Ouros, entre outras possibilidades de interpretação, pode, também, ser compreendido como o tempo e esforço dedicados no aprendizado de qualquer assunto ou profissão, treino; produtividade, produção e linha de produção; fabricação em série; especialidade, especialista; isolamento e dedicação ao trabalho, ao treino, à uma atividade; prêmios, diplomas, medalhas conquistadas; dedicação e exclusividade a uma atividade; ser previdente, acumular para o futuro (a fábula da Formiga e da Cigarra é um bom exemplo); colecionar, etc, etc.

segunda-feira, 20 de março de 2017

"Kippers - Vintage Photo's": unboxing e comentários


O oráculo (método ou sistema, como queiram) Kipper é a "pedra da vez", o novo "queridinho", o "assunto do momento" entre os cartomantes, especialmente nos Estados Unidos da América. Esse oráculo que teve a sua primeira edição publicada aproximadamente na mesma época do Lenormand, parece-me que só começa a ganhar visibilidade e a consequente popularidade na atualidade a partir da publicação de um "clone" reinterpretado pelo famoso criador de cartas oraculares, o ítalo-americano Ciro Marchetti, no final de 2015.
A partir do início de 2016 o mercado começou com uma verdadeira avalanche de decks de cartas do sistema Kipper, algumas mais´, outras menos, fiéis a ele (ao deck original). Isso é natural quando existe procura, quando mais pessoas se interessam em aprender e conhecer. Vi isso, poucas décadas atrás, com o Lenormand, que começou a se popularizar nos USA e acabou gerando uma infinidade de novos decks para atender a todos os tipos de gosto, todos os tipos de estética entre os cartomantes e os colecionadores de cartas.
Agora, pelo que vejo, é a vez do Kipper: muita gente criando seus próprios baralhos e vendendo autonomamente através da internet. Esse é também o caso da artista e cartomante australiana Raylene, da RKDuffyArt (uma loja virtual no site da Etsy.com) que criou esse Kipper com fotos em preto e branco numa, imagino, homenagem a artistas do cinema, especialmente dos anos50, 60 e 70.
A qualidade do papel e impressão são boas, o tamanho das cartas é o tradicional "poker", acompanha o conjunto um link para "baixar" uma apostila (muito boa) sobre os significados das cartas e as mesmas vieram dentro de uma pequena bolsa de tecido transparente.
O que me agrada nesse deck é o fato de que grande parte das cartas acompanham a mesma direção (olhar, posição do corpo, sentido da rua, etc) do baralho original alemão e isso é fundamental para uma leitura própria e assertiva desse método. Muita gente acredita que a maneira de leitura e interpretação do Kipper e do Lenormand são semelhantes, pois ambos tem as mesmas 36 cartas, o mesmo tamanho e a mesma procedência europeia, mas é aí que terminam as semelhanças, Kipper não é para ser lido de uma maneira combinatória, mas sequencialmente e sempre seguindo o sentido de direção indicado pelas figuras nas cartas. Portanto, a posição da cabeça, a direção do olhar, se a estrada vai da esquerda para a direita, se a figura feminina segura a carta no lado direito ou esquerdo da lâmina, etc, tudo isso é parte integrante do método de leitura Kipper.
O que não me agrada, nesse deck, é que a maioria das cartas estão limitadas a rostos (fotos promocionais feitas pelos estúdios onde esses atores trabalhavam), com o olhar ou a posição do rosto, quase sempre, voltadas para a frente, encarando o espectador, não deixando claro qual a carta (da esquerda, da direita, superior ou inferior) para a qual ele "indica" ou "aponta".
Também considero um possível fator de distração a associação de figuras conhecidas (ainda conhecidas por muitos e, naturalmente, pelos cinéfilos-cartomantes) que, mesmo sem querer, podem acabar alterando o significado das cartas por motivo de maior ou menor simpatia pelo ator ou atriz, ou por associá-lo, inclusive inconscientemente, a um personagem mais marcante. Acredito que, sempre que possível, as cartas de um oráculo deveriam manter uma certa neutralidade, não correndo o risco de privilegiarem umas em relação à outras.
Acredito, sim, que dentro de algum tempo, passada a euforia e a demanda de um mercado ainda curioso, quando apenas os mais dotados de talentos artísticos e do necessário conhecimento da origem, evolução histórica, da técnica de leitura e das possibilidades intepretativas das cartas Kipper continuarem criando os decks desse sistema, teremos baralhos mais completos em termos qualitativos de imagem.
De qualquer maneira, apesar de não ser um deck que eu indicaria a uma pessoa que esteja se iniciando nesse sistema, eu acredito que possa ser perfeitamente usado pelo cartomante mais experiente,

Deck: "KIPPER - VINTAGE PHOTO'S"
Autora: Rylene K. Duffy
Adquirido na loja virtual RKDuffyArt, no site da Etsy.com