domingo, 11 de abril de 2010

Carta do Dia: REI DE PAUS

Título Rei dos Espíritos do Fogo
Elemento Fogo do Fogo
Tetragramaton Yod (energia instigante)
Mundo Cabalístico Atziluth (mundo da emanação)
Sephirah Chokmah (sabedoria; princípio primal masculino)
Correspondência Astrológica Escorpião e Sagitário

Wands14 (2) Os Reis, seja na vida real, nos sistemas monárquicos existentes, seja nas estórias infantis, nos dramas teatrais ou cinematográficos, nas representações artísticas, são sempre apresentados como líderes, homens poderosos, incentivadores de idéias, projetos e de tomada de novos rumos. Esses monarcas devem muito do seu poder e autoridade à posição que ocupam e ao título que possuem, projetado e reforçado pelo simbolismo do cargo, pelos rituais pertinentes e pela tradição.

     Os Reis representam o máximo da energia simbolizada pelo elemento do naipe, portanto o Rei de Paus desfruta do maior potencial da energia do elemento Fogo entre todas as cartas da sequência de Paus (Bastões, Cetros, etc). Portanto, com Fogo como seu elemento primário, este Arcano Menor é um verdadeiro dínamo, otimista, confiante, esperançoso, vencedor, pleno de vitalidade. Carismático, habilidoso e inventivo, o Rei de Paus é o símbolo da criatividade inspirada. Ele se auto-constrói, sempre com um manancial de novas idéias que acabam, junto com sua personalidade magnética, inspirando e encorajando outras pessoas a juntarem-se a ele na sua jornada para o topo. Ele consegue dominar os outros e as situações usando a sua força de vontade. Ele é aquela mulher ou homem que “se acredita”, daí o seu poder. Saber-se conhecedor da verdade e da sua habilidade e capacidade para lidar com as situações e atingir seus objetivos, assegura-lhe uma autoconfiança que, irradiando-se, é difícil negar-se a ouví-lo, aceitá-lo, adotá-lo e respeitá-lo.

     Em termos de um relacionamento, o Rei de Paus não costuma ter muito a oferecer, pois ainda que seja altamente intuitivo, é emocionalmente deficiente, fechado em si mesmo. Essa é a carta mais intuitiva de todo o tarot, já que todos as cartas de Reis e as que são do naipe de Paus carregam consigo a função da intuição (Fogo) altamente ativada. Entretanto, ainda que sua intuição seja enorme, ela é completamente desconectada dos sentimentos. Como Paus está diretamente associado à sexualidade, esse Rei é muito potente, um amante dedicado e criativo, porém frio, sem deixar-se apaixonar ou deixar-se levar pelas emoções.

     Sabe aquele psicanalista a quem contamos e recontamos inúmeras vezes, por anos seguidos, a nossa vida e em cuja pessoa, não raramente, transferimos as confusas, e muitas vezes tormentosas, emoções que nutrimos por nosso pai, nossa mãe, um amante? Pois é, ele é aquele profissional que nos ouve atentamente, procura nos ajudar a buscarmos em nós mesmo os elementos de cura mas que, por sua vez, não rebate e nem retorna essas projeções, não se envolvendo em absoluto com os nossos sentimentos de raiva, de amor, de culpa, de sexualidade. Ele é completamente alheio emocionalmente ao seu paciente. Essa é uma atitude de Rei de Paus.

     Ele é aquele amigo simpático, interessante, envolto em citações e comentários espirituosos, que nos convida para uma cerveja e passa horas contando, entusiasmadíssimo, o novo documentário que está produzindo e que será um marco na cinematografia nacional. Descreve com tanta competência, conhecimento e habilidade as cenas, os planos, os movimentos de câmera, a abordagem sócio-política-econômica do seu roteiro que conseguimos, com muita facilidade, visualizar o filme todo na tela da nossa mente. Ao final da noite estamos prontos a vendermos o único carro que possuímos, além de estarmos pensando seriamente em convencer àquela nossa idosa tia a retirar todo o seu dinheiro da poupança para investirmos em seu projeto. O fogo do seu entusiasmo, a sua escaldante paixão pelo seu objetivo tomou conta de nós e passou a ser também nosso.

     Numa tiragem de tarot, dependendo de quem ele possa estar representando, seja o próprio Consulente ou outra pessoa, das demais cartas que o acompanham e da sua posição na jogada, além do assunto que tenha ensejado a leitura, o Rei de Paus pode também simbolizar, um homem mais velho, responsável, sábio e honesto. Pode significar que estamos vivendo altos ideais, com muita coragem, força, entusiasmo e determinação. Que estamos literalmente apaixonados por uma idéia, plano ou projeto. Se estiver representando um chefe, um patrão, alguém com que compartilhamos o trabalho, é sintoma de que estamos próximos a alguém bastante motivador, criativo carismático, audacioso, bastante eloquente, com quem trabalhar costuma ser uma aventura repleta de excitação e recompensas.  Mas lembrem-se que o reverso da moeda também existe e esse Rei de Paus pode estar indicando a proximidade (quando não for o próprio Consulente) de alguém dominador, impaciente, autoritário, egoísta, libidinoso, sempre mal-humorado, inseguro, amedrontado e que é um péssimo perdedor. Mas, especificamente com essa carta, isso é menos comum acontecer.

     Esse Rei, como todos os demais Reis do tarot, reina sobre si mesmo pois usamos o nosso livre arbítrio, as nossas próprias decisões, para comandarmos e administrarmos os nossos próprios reinos, que somos nós mesmos. Quando lemos sobre mitológicos reis-pastores, reis-pescadores ou rei-lavradores, estamos falando que as dimensões do reino, o exercício do cargo, o uso do título se baseiam em grandeza de caráter, de elevadas e nobres intenções e que essa experiência mundana provém de uma base espiritual.

     Muito Fogo também queima. Sol em excesso faz adoecer, deixa o solo estéril, destrói plantações, seca lagos e rios, mata homens e animais. Portanto a suavidade e maleabilidade do elemento Água (Copas) é necessário para fazer esse flamejante Rei sentir, vivendo em profundidade suas emoções. A racionalidade do Ar (Espadas) ajudará a que ele foque melhor as suas energias enquanto sedimenta sua vida no mundo real proposto pelo naipe de Ouros (Terra).

     A todos um ótimo e bastante energético domingo e início de um novo ciclo, uma nova semana!

Ilustração: Tarot Dali

Um comentário:

  1. eu não entendo praticamente nada de tarot, porem eu estudo astrologia por conta propria faz uns 6 meses, o meu ascendente no mapa natal está justamente na cuspide de escorpião-sagitario e me identifiquei muito com a descrição dessa carta feita por vc...

    eu gostaria de saber se caso uma pessoa proxima a min "puxa-sse" (não sei se esse é o termo certo) essa carta, ela poderia esta se referindo a min, por exemplo, ou qualquer outra pessoa com esse arquetipo forte no mapa natal?

    agradeço desde já...

    ResponderExcluir

Agradeço o seu comentário.
Em breve ele deverá ser exibido no Blog.
Namastê!